Alair desafia Janio a encontrar irregularidades na COMSERCAF e diz que Marquinho Mendes não quer que Cabo Frio saia da crise

Foi a vez do prefeito de Cabo Frio, Alair Corrêa (PR), conceder entrevista na Rádio Sucesso FM, na manhã desta terça-feira (14). Despindo a figura de prefeito "paz e amor" e, reassumindo a postura aguerrida, sem meias palavras ou papas na língua, Alair foi logo dizendo que está com a saúde em dia e pronto para se reeleger e enfrentar os problemas de frente, desmentindo boatos sobre o estado de saúde dele. 

Sem perder tempo, ele lançou desafio para o deputado estadual Janio Mendes (PDT): "Se ele conseguir provar na Justiça que existem irregularidades no meu governo, ou na COMSERCAF, renuncio ao cargo de prefeito no dia seguinte. Do contrário, se não houver qualquer problema, ele é quem deve renunciar ao cargo de deputado", desafia o prefeito de Cabo Frio.

Com o desafio lançado, Alair Corrêa partiu para os ataques ao ex-prefeito de Cabo Frio e agora deputado federal, Marquinho Mendes (PMDB), respondendo às colocações feitas pelo adversário, em entrevista concedida na semana passada.

Para Alair Corrêa, o adversário político não quer que o município saia da crise. E como prova disso, o prefeito voltou a citar o Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações (PCCR) dos servidores municipais, aprovado por Marquinho, no findar do governo dele. "Esta medida foi uma ardilosa armadilha, para tentar embargar o meu plano de governo. Simplesmente, ele (Marquinho Mendes) saiu do governo, deixando uma super folha de pagamento, na qual são gastos R$ 150 milhões por ano, só com o funcionalismo público. Com isso, fiquei com as mãos atadas", contou o prefeito.

De acordo com ele, aliado ao alto custo da nova folha de pagamento, a crise do petróleo e da Petrobras serviram para frear o governo. "Marquinho não aumentou o salário dos servidores nos oito anos de governo e teve a coragem de fazer isso, para que eu pagasse a conta. Pois digo, eu pago! Ele gastou milhões, jogando pelo ralo. Se eu tivesse R$ 15 milhões na conta por mês e não precisasse pagar o que pago hoje com a folha de pagamento, Cabo Frio seria outra e não a cidade que encontrei quando voltei à Prefeitura. Ele me deixou uma armadilha, pois sabia que com uma folha como essa, a Prefeitura seria pobre. Para ajudar, a crise internacional e a roubalheira na Petrobras estão acabando com as nossas finanças", disse Alair Corrêa.

Para o prefeito, a solução para os problemas e para a crise é o trabalho. "Temos que trabalhar, para sanar as contas. Para isso estamos com uma administração mais enxuta. Pretendemos agora reforçar o recolhimento de IPTU e ISS, com o geoprocessamento. Outra medida é o fortalecimento do turismo. Já temos hotéis querendo vir para a cidade, dois prestes a inaugurar e muito mais vindo por ai", garante o prefeito.

Totalmente apto para disputar a reeleição

Alair Corrêa garante que vai disputar a reeleição no ano que vem e mais: vai ganhar dos dois adversários juntos, Janio e Marquinho Mendes. "Tenho certeza que não enfrentarei problemas com a Justiça, no que diz respeito à minha candidatura à reeleição. Ao contrário do meu adversário. Marquinho é deputado federal hoje por poder de liminar. Inclusive, eu poderia cassar essa liminar, mas não vou fazer isso, porque quero enfrentar os dois nas urnas. Vou ganhar dos dois e coloca-los debaixo da minha sola", disparou Alair Corrêa.

Revolução em Tamoios

O prefeito foi categórico ao afirmar que os investimentos feitos em Tamoios, segundo distrito de Cabo Frio, transformaram a localidade. Ele listou todas as obras e ações, comparando ao governo anterior. De acordo com Alair, o ex-prefeito não poderia falar nada sobre obras e grandes feitos, já que tudo o que foi construído na cidade foi no governo dele e não no dos Mendes.

"Ele não pode falar nada, pois não fez nada. Se a cidade tem teatro, orla nas praias, hospitais, escolas, aeroporto, ruas asfaltadas é porque eu fiz. Em Tamoios, por exemplo, a orla da praia foi construída e iluminada. Asfaltamos ruas e revitalizamos avenidas. Hoje tem ônibus coletivo e universitário de graça para a população. No governo anterior o que se via era o abandono. Sei que vamos ter que frear tudo por conta da crise. Mas ainda tenho 1 ano e oito meses de mandato e vou dar a volta por cima", finalizou Alair Corrêa.

O deputado estadual Janio Mendes foi convidado para participar de entrevista no Programa Clipping Sucesso, para responder às colocações do prefeito Alair Corrêa. A entrevista deve acontecer na terça-feira (21) que vem.

COMENTÁRIO

As entrevistas do prefeito Alair Corrêa tem sido, de fato, uma guinada de 360º: dá uma girada no que interessa divulgar do governo, culpa o passado de todo mundo e, no final das contas, retorna ao seu lugar de vítima.

Essa questão do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR), por exemplo, já recebeu diferentes interpretações do próprio governo (escreverei sobre isso). No entanto, nunca é demais considerar que o responsável por pegar o PCCR em suas versões inicias, "colocar debaixo do braço" e levar para apreciação e aprovação na Câmara foi o seu atual ex-secretário de Esportes. Uma vez na Câmara, a matéria foi celeremente colocada em pauta e aprovada por vereadores que  hoje estão na base do governo.

Também podemos destacar que a maior parte desses vereadores, a época, já "flertavam" com Alair e não atentaram para uma possível "inviabilização do governo".

Como esse assunto rende, me debruçarei sobre ele com a devida atenção, considerando, obviamente, manifestações e ações públicas do prefeito sobre o tema.

Quanto ao teor político condutor da entrevista, fica evidente a tentativa de pulverização de candidaturas no cenário municipal, o que favorece em muito o atual governo, apesar de seu desgaste decorrente dos "equívocos" da administração.

E, para terminar, a ideia do desafio não é de toda ruim. Colocar o mandato em jogo considerando a lisura da contabilidade da mais poderosa autarquia do município é muito interessante e o prefeito poderia dar demonstrações de suas garantias expondo todos os detalhes da COMSERCAF, que em 2014 usou R$ 40 milhões a mais do que o previsto, sendo que muitos credores reclamam de falta de pagamentos por longos 4, 5, 6, 7 ou 8 meses (esse tema também será "dissecado").

Exposição desse naipe patrocinada pelo prefeito faz muito bem para a cidade. Se as contas públicas forem transparentes, melhor ainda.


Alair desafia Janio a encontrar irregularidades na COMSERCAF e diz que Marquinho Mendes não quer que Cabo Frio saia da crise Alair desafia Janio a encontrar irregularidades na COMSERCAF e diz que Marquinho Mendes não quer que Cabo Frio saia da crise Reviewed by Alessandro Teixeira on 14.4.15 Rating: 5

4 comentários:

  1. Aposto que foi mais uma entrevista patética. O prefeito fala um monte de controvérsias e replica, nem pensar.

    ResponderExcluir
  2. Ao ouvir a entrevista do prefeito só me veio uma palavra na cabeça FANFARRÃO (fan.far.rão. que ou aquele que conta bravatas, que alardeia coragem sem ser corajoso). Não cumpriu nenhuma promessa de campanha , não terminou as obras quase prontas do prefeito anterior só por birra e ainda faliu uma prefeitura milhonária. Não merece nenhum crédito.

    ResponderExcluir
  3. "oque que é isso... Meu Deus do céu... "

    ResponderExcluir
  4. "oque que é isso... Meu Deus do céu... "

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.