Deputado Janio dispara críticas ao governo Alair e afirma que é pré-candidato a prefeito de Cabo Frio

Tal como uma metralhadora, o deputado estadual Janio Mendes (PDT) não economizou nas críticas ao governo de Cabo Frio, durante a entrevista concedida à radialista Leyla Adriana e à jornalista Renata Cristiane, no Programa Clipping Sucesso, na Rádio Sucesso FM, na manhã desta segunda-feira (20). O parlamentar respondeu às colocações feitas por Alair Corrêa, disse ainda que aceita o desafio lançado pelo prefeito, na semana passada, inclusive, já pediu a documentação de todos os processos da autarquia. Para Janio, a crise instalada em Cabo Frio é fruto da má administração pública, que desprezou a receita própria e tem gastado mal o dinheiro arrecadado.

"Aceito o desafio sim. Só não colocarei o mandato de deputado no desafio porque não posso apostar o que não é meu e sim do povo. Mas já solicitei à COMSERCAF toda documentação da autarquia e faço o mesmo pedido ao prefeito. Se ele disse que está tudo limpo, então, não haverá problemas se eu averiguar. Agora, quem começou com essa história que colocou em cheque a autarquia foi o próprio prefeito, que foi a público dizer que esta gastando 40% a mais com a COMSERCAF, do que se os mesmos serviços fossem feitos pela Prefeitura. Um momento, não foi ele mesmo quem criou essa nova autarquia? Então ele não sabia que isso sairia mais caro para o município?", questiona Janio Mendes. 

Para o deputado, uma cidade que teve a arrecadação de Cabo Frio não pode simplesmente ingressar numa crise sem precedentes. Para exemplificar, ele levantou os valores orçamentários do município nos últimos três anos. Em 2012, R$ 760 milhões, em 2013 - R$ 870 milhões e no ano seguinte, R$ 890 milhões. "Ou seja, são mais de R$ 2 bilhões arrecadados nos últimos anos. Como pode este município estar enfrentando tal crise? Para mim, a única explicação é o mau uso da verba pública e a má administração. Vamos ver como fica ano que vem, quando a estimativa é de R$ 990 milhões de arrecadação", criticou o parlamentar.

Janio Mendes disse ainda, que a crise do petróleo é real e impactou negativamente todo o Estado do Rio. "Minha primeira reação foi ser solidário. Falei com prefeitos, inclusive o de Cabo Frio, deputados e secretários estaduais. Dos últimos, recebi a seguinte colocação: 'O município de Cabo Frio gastou mal o dinheiro e desprezou a receita própria'. Sejamos realista, não é novidade que a renda vinda dos royalties um dia iria diminuir. Então, por que não há um fundo de reserva? Para que gastar R$ 40 milhões para quebrar obra pronta e refazer o que estava no local? São pontos que a sociedade deve se questionar", disparou Janio Mendes.

PCCR não é o problema

A respeito da alegação do prefeito, que atribui à instalação do Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações (PCCR) dos servidores municipais que impactou a folha e deixou o governo de mãos atadas, o parlamentar foi bem direto.

"Não concordo com isso. O aumento na arrecadação os últimos três anos equilibraria este gasto. O que o prefeito quer com isso é acobertar que no governo dele tem 12 mil comissionados, três mil contratado e seis mil estatutários. Em entrevista na rádio ele disse que vai acabar com o funcionário fantasma, uma alusão bem clara ao fato de que na atual estrutura administrativa existem aqueles que ganham sem trabalhar. Outra coisa, para que a Prefeitura de uma cidade de 200 mil habitantes, tem mais secretarias do que o governo da presidenta Dilma? São 33 secretarias e seis diretorias com estatus de secretarias. Enquanto que o governo federal tem 34 ministérios para governar o país. Essa conta não pode estar certa. A não ser, é claro, que o prefeito queira empregar os amiguinhos dele", disse Janio completando.

"O PR questionou o PCCR na Justiça. Em todas as instâncias, o judiciário considerou que o plano de cargos e salários dos servidores é sim viável às finanças da Prefeitura. E fez isso com base no orçamento do município. Mas é claro que, se levarmos em conta os R$ 130 milhões adquiridos pelo prefeito, desnecessariamente, em empréstimos bancários, o poder público não teria mesmo como pagar".

"Sou pré-candidato a prefeito"

Claro que tanto bate boca pela mídia tem uma justificativa: a eleição para prefeito. Janio aproveitou a oportunidade para afirmar que vai se candidatar para concorrer ao pleito ano que vem. "Sou pré-candidato a prefeito pelo PDT e estamos hoje construindo nossas bases. Cabo Frio hoje tem três grupos políticos, o de Janio, de Marquinho Mendes e de Alair. Não nego que sou amigo de Marquinho, conversamos muito sobre a política em Cabo Frio, mesmo assim mantenho-me na disputa", disse ele. 

Quanto ao deixar a Alerj para ser prefeito, um compromisso assumido durante a campanha para deputado, o parlamentar é bem direto. "Na democracia, a decisão da maioria é soberana. Se o povo escolher que devo ser prefeito, assim o farei. Se não, continuarei como deputado", concluiu.


COMENTÁRIO

O cenário político vai, aos poucos, se consolidando. A "crise" anunciada pelo prefeito Alair Corrêa surtiu efeitos além do esperado. Isso porque fez o chefe do Executivo sair do "castelo", a oposição buscou lugar "ao sol" nas ações do deputado Janio Mendes e Marquinho Mendes, deputado federal e ex-prefeito, assiste a tudo de "camarote".

No script político, está tudo devidamente no seu lugar. Nada de novidade. Quanto ao aspecto financeiro e aos fatores externos que potencializam a "crise", o próprio prefeito, numa de "salvador da pátria" e dos interesses da "nação", se antecipou e disse que em noventa dias estará tudo resolvido.

Das duas uma: ou o prefeito está "inventando" uma crise local dentro de uma conjuntura crítica mundial. ou usa seus predicados de "apostador", flertando com o futuro mesmo em condições adversas no presente.

Deputado Janio dispara críticas ao governo Alair e afirma que é pré-candidato a prefeito de Cabo Frio Deputado Janio dispara críticas ao governo Alair e afirma que é pré-candidato a prefeito de Cabo Frio Reviewed by Alessandro Teixeira on 20.4.15 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.