Vereadores querem abrir CPI e pedem impeachment de Chumbinho

Na ordem do dia, somente a votação de projeto de lei que torna de utilidade pública uma entidade de grupo de caminhada ecológica, aprovado por unanimidade pelos sete vereadores presentes à votação na manhã de ontem na Câmara de São Pedro, cuja deliberação foi realizada em pouco mais de dez minutos. Os outros 90 foram dedicados quase integralmente aos discursos dos parlamentares, que, em sua maioria, se unem para criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) e ainda para tentar cassar o mandato do prefeito Cláudio Chumbinho (foto).

De acordo com o vereador José Antonio Martins Filho (PHS), o Zezinho, que já entrou com quatro pedidos de ação de Improbidade administrativa no Ministério Público (MP/RJ), o prefeito não enviou relatório contendo dados sobre o Pronto Socorro Municipal referentes ao período de 2011 a 2014 solicitados por ele. O vereador quer ter acesso a dados como números de atendimentos por mês, despesas com pessoal, alimentação, cópias de contratos, relação de equipamentos locados, entre outros.

– Solicito comissão processante para cassar mandato do prefeito. Ele se nega a fornecer dados solicitados e assume a má gestão do dinheiro público. Cabe a essa Casa denunciar. Vamos ter que abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito para obter estes contratos e uma outra para apurar o processo de pagamento de merenda escolar – disse Zezinho.

Com os dados, o vereador que provar que o atual governo “consegue ser pior do que seu seu antecessor, o Carlindo Filho”.

– Nos anos de 2011 e 2012 média, no governo Carlindo Filho, a média de atendimento por dia no Pronto Socorro era de 380 pessoas e o gasto era em torno de R$ 400 mil. Já no período governado por Chumbinho, o atendimento gira em torno de 120 pessoas atendidas e são gastos mais de R$ 650 mil por mês.

Zezinho requereu ainda ao Poder Executivo a comunicação prévia de todas as modalidades e chamamento públicos que venham a ser realizados pela Prefeitura, a fim de que os vereadores e o parlamentar, que é presidente da Comissão Permanente de Finanças e Orçamento e participe de todos esses atos. E ainda a relação de todos os funcionários contratados pela Prefeitura, incluindo carga horária, remuneração e lotação, além de relatório contendo dados sobre a unidade médica com relação ao número de atendimento ao mês e despesas gastas com a folha de pagamento.

– O prefeito teve tempo hábil para prestar informações solicitadas ou requerer prazo de prorrogação, mas nada foi feito e isso constitui ato de improbidade administrativa, de acordo com a Lei Orgânica Municipal.

O vereador quer ainda cópias das guias de entrega de medicamentos ao Pronto Socorro, de contrato de locação de ambulâncias, relação dos equipamentos locados, notas fiscais, balanço das despesas com alimentação. O prefeito enviou respostas às solicitações do vereador, que segundo ele, não atendiam a suas requisições.


COMENTÁRIO

Quando observo a manifestação recente do Ministério Público Federal (MPF) que, ao divulgar o ranking da transparência dos municípios do Estado do Rio, colocou São Pedro da Aldeia em situação favorável, e a articulação de alguns vereadores, fico com a sensação de que algo não se ajusta ao momento da cidade.

Na minha opinião, a conta é bem mais simples: ou o MPF está forjando dados, ou o prefeito soube passar informações inverídicas, ou os vereadores não sabem exatamente o que pedir. 

Vejamos: se parte da Câmara está desejosa de documentos - o que é natural do exercício do legislador - e se o prefeito não os disponibiliza, o que de fato interessa deixar escondido? Se não há delitos, não há o que temer! A pasta da Saúde é de grande relevância e a comparação apresentada na reportagem da Folha dos Lagos assusta, de fato.

Enquanto, segundo dados divulgados, num governo o número de atendimentos era maior e as despesas menores, no outro, numa proporção inversa, o cenário é de causar estranheza. Isso é fato. No entanto, o que temos até o momento são denúncias. Nada além disso. E, para espantar a fumaça da desconfiança do vereador e de cidadãos aldeenses, o prefeito pode lançar mão de apresentar todos os números,

Vereadores querem abrir CPI e pedem impeachment de Chumbinho Vereadores querem abrir CPI e pedem impeachment de Chumbinho Reviewed by Alessandro Teixeira on 29.5.15 Rating: 5

14 comentários:

  1. CPI virou moda no Brasil. Não sabia? É meu camarada. Agora não sei se é moda: verão, primavera ou outono-inverno. Em Brasilia é muito fashion. Dá muitos flashes. Pelo menos estão justificando os salários. Agora em São Pedro sei não. Se usasse um pneu de ônibus como colar, aposto que chamaria mais atenção. Impeachment do prefeito? Faz me rir,

    ResponderExcluir
  2. Qual o planeta de origem do Vereador? A erva " mate" deveria estar estragada, falar em Carlindinho? Esqueceu da prefeitura meio expediente?/Telefone cortado, contas atrazadas caos pré falimentar?, toma censo vereador, se quer acharxar o prefeito procura o mínimo de sentido, em suma esse vereador e apenas mais um parasita insatisfeito que quer se dar bem!

    ResponderExcluir
  3. é muito estranho que isso acontece justamente quando o prefeito manda mais de 100 contratados embora para colocar justamente os concursados esse pedido de impeachment me estranha muito

    ResponderExcluir
  4. é muito estranho que isso acontece justamente quando o prefeito manda mais de 100 contratados embora para colocar justamente os concursados esse pedido de impeachment me estranha muito

    ResponderExcluir
  5. Este vereador querer dizer que existe alguém puro que Carmindo B. Filho.
    Faz me rir.
    Esta Desgraça de Governo de 2009-2012 foi ainda pior que o de 1997-2002.
    Parabéns pelo comentário acima, anônimo, existe ainda uma penca de PPortarias a ser cortada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pelo meu entender ,o vereador não falou que carlindinho foi melhor, ele quiz dizer que o atual chumbinho esta sendo pior !!!

      Excluir
  6. Este vereador querer dizer que existe alguém puro que Carmindo B. Filho.
    Faz me rir.
    Esta Desgraça de Governo de 2009-2012 foi ainda pior que o de 1997-2002.
    Parabéns pelo comentário acima, anônimo, existe ainda uma penca de PPortarias a ser cortada.

    ResponderExcluir
  7. Um dos papeis do vereador é esse, denunciar o que acha estar errado. Se não há nada de errado, é só o prefeito apresentar suas as provas e pronto!
    Agora, se o vereador não denuncia a gente reclama, se denuncia a gente reclama também...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo não jogue esse discurso politicamente correto, na parede que não vai colar. Acorda! Você está em São Pedro d'Aldeia, Rio de Janeiro, Brasil.

      Excluir
  8. Um dos papeis do vereador é esse, denunciar o que acha estar errado. Se não há nada de errado, é só o prefeito apresentar suas as provas e pronto!
    Agora, se o vereador não denuncia a gente reclama, se denuncia a gente reclama também...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo não jogue esse discurso politicamente correto, na parede que não vai colar. Acorda! Você está em São Pedro d'Aldeia, Rio de Janeiro, Brasil.

      Excluir
  9. Anônimo do dia 30 de maio das 19:10 rindo pra caramba do seu comentário. Só Jesus!

    ResponderExcluir
  10. É só dar um agrado que esses Vereadores acalmam, é assim que funciona em todos os parlamentos (/se é que podemos chamar assim)do nosso garboso pais, o resto e conversa fiada e dissimulação.

    ResponderExcluir
  11. Senhor prefeito q ta roubando todos sabem... divide com os vereadores kkkkk

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.