Alair Corrêa chama sindicalistas de mentirosos

Em mais um texto polêmico publicado nas redes sociais, o prefeito de Cabo Frio, Alair Corrêa, rebateu as críticas que tem recebido de lideranças sindicais que comandaram a paralisação de 48 horas, realizada na semana passada.

O prefeito diz que não é de "procurar briga, mas jamais fujo dela quando sou provocado, principalmente se os provocadores empunharem a bandeira da mediocridade e serem fracos politicamente como essas pobres 'lideranças' sem brilho algum". Alair Corrêa acrescenta: "lembro a eles que líder que quer ganhar no grito é como pássaro de asas curtas, sempre se esborracha no duro chão!".

Alair Corrêa, depois de fazer "passear" toda sua "revolta" em relação aos sindicatos, diz que vai "reabrir a negociação, embora não deveria, porque eles meteram os pés pelas mãos, esqueceram de seus sindicalistas e pensaram apenas nos votos. O pior é que falta muito ainda para uma eleição, uma maldade com os funcionários só para tentar queimar o governo".

Lei o texto na íntegra:

MENTIRA TEM PERNAS CURTAS

Já que o poeta tão inspirado nos lembrou que "a praça é do povo", resolvi nela pousar, embora os "líderes Sindicais" estejam em seus irrealizáveis sonhos voando como um CONDOR sem asas! Mas lembro a eles que líder que quer ganhar no grito é como pássaro de asas curtas, sempre se esborracha no duro chão! 

Assim aconteceu com a Denise [Teixeira] e o professor fantasma. Pensaram que me intimidariam ficando na frente do meu local de trabalho me provocando e me ofendendo, coitados! Quando ouvi me chamarem de mentiroso, desci até a praça, que é do povo, e mostrei aos mesmos e aos presentes quem são os verdadeiros mentirosos nessa história toda.

Não sou de procurar briga, mas jamais fujo dela quando sou provocado, principalmente se os provocadores empunharem a bandeira da mediocridade e serem fracos politicamente como essas pobres “lideranças” sem brilho algum.

Na praça encontrei um movimento esvaziado, perto de 50/100 pessoas. Mas nem todos eram funcionários, já que o ex-prefeito mandou seus auxiliares para o local para tentar enchê-lo, como Bicho de Pé, Niano, Mario do Jardim, Juju, o fantasma, sua secretária e outros cupinchas. 

Tivemos a alegria das escolas não pararem as aulas e de não ter nenhum serviço da cidade parado. Duas coisas ficaram patentes: a dos nossos 8.000 servidores efetivos onde só 1% não trabalhou, mostrando o fracasso do movimento e a ausência de liderança dessa gente. E uma certeza: a esmagadora maioria dos servidores é grata por eu ter dobrado seus salários com o PCCR e pelo esforço que tenho feito nessa crise para efetuar sem atraso o seu pagamento todos os meses. 

Por questões políticas, são meus adversários e resolveram interromper uma negociação salarial em andamento, decretando greve de dois dias, mesmo com uma proposta do governo em mão e conhecendo a situação financeira do município. Um absurdo!

Vou reabrir a negociação, embora não deveria, porque eles meteram os pés pelas mãos, esqueceram de seus sindicalistas e pensaram apenas nos votos. O pior é que falta muito ainda para uma eleição, uma maldade com os funcionários só para tentar queimar o governo. Só não esperavam que eu fosse até a praça para desmascará-los, como fiz. Prometi o relatório de entrada e saída e, como seria difícil entregar individualmente, estarei colocando no início da semana no Face, pela página da Prefeitura.

COMENTÁRIO

Como escrevi em artigo anterior (clique aqui para lembrar), creio que esse caminho das agressões mútuas não seja o melhor para o prefeito, para os sindicatos e servidores e muito menos para a cidade, que está acima de todos nós e dos nossos interesses.

O tom agressivo usado pelo prefeito - mesmo que ele alegue "dar o troco na mesma moeda" - não condiz com seu cargo e também dimensiona a política do revanchismo aqui praticada. Não precisamos disso. A cidade é maior que isso!

A sociedade, creio, já está cansada desses arroubos e desse estilo “peitudo” de Alair. O momento é outro e já deveríamos ter alcançado a maturidade política, debatendo os interesses da cidade, mesmo que constantemente confrontando com as opiniões adversas. Aliás, é exatamente esta adversidade a essência da democracia.

Pelo visto, todos estavam na praça, menos o poeta, que preferiu sair assim que o respeito não fora encontrado.

Alair Corrêa chama sindicalistas de mentirosos Alair Corrêa chama sindicalistas de mentirosos Reviewed by Alessandro Teixeira on 1.6.15 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.