Alair Corrêa culpa o SEPE pela demora no reajuste dos servidores

Mais uma vez o prefeito de Cabo Frio, Alair Corrêa, terceiriza sua responsabilidade ao culpar o Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (SEPE-Lagos) pela demora na definição do percentual do reajuste salarial.

Em texto publicado na noite desta terça-feira, dia 30 de junho, Alair Corrêa parabeniza a articulação do Movimento Sindical representado pelos sindicatos da Guarda Municipal, dos Coletores e da Saúde na negociação com o governo e atacou os dirigentes do SEPE, dizendo que “ocorreu um importante ensinamento para o presidente do SEPE e alguns dos seus diretores, como o professor fantasma”.

O SEPE teve de acatar a decisão dos servidores reunidos em frente à Prefeitura

O prefeito diz ainda, com aparente satisfação, que ele e os demais sindicatos mostraram “a esses ‘líderes’ [do SEPE], que tentaram utilizar o funcionário público de Cabo Frio como massa de manobra, só por interesse político-partidário, o que foi um crime contra os funcionários, já que os deixou dois meses sem o aumento salarial, pois não negociavam”, o prejuízo para todas as categorias.

Na parte final do texto divulgado nas redes sociais, Alair Corrêa expõe as fissuras no Movimento Sindical ao dizer que, por serem isentos partidariamente, os outros sindicatos assumiram a responsabilidade e retomaram as negociações, conquistando a reposição salarial.

COMENTÁRIO

Como dito pelo prefeito ontem, a decisão de aceitação do reajuste foi a vitória do bom senso. Nisso o prefeito está coberto de razão. E essa razão é perdida no momento em que o chefe do Executivo, ao se distanciar das prerrogativas de suas funções administrativas, repetidamente se presta à infeliz estratégia de atacar seus desafetos.

Repito: isso é coisa de gente de espírito menor, com visão tacanha do processo. 

Na outra ponta, pelas informações a mim repassadas, parece que Alair Corrêa conseguiu o que desejava: isolar e esvaziar o SEPE e se articular com outras frentes, principalmente com a Guarda Municipal que, segundo o secretário de Ordem Pública, Renato Vianna, conta com 71% de aprovação por parte da população (veremos isso com calma).

Por fim, o percentual acordado é, sim, uma vitória para todos, inclusive para o prefeito, que deixa essa vitória escapar por conta do veneno que faz destilar de seus dedos em textos –agora todos escritos em letras garrafais – publicados no Facebook. Fica evidente que o prefeito escreve sempre no calor da emoção, o que mostra o que realmente pensa.

Quanto ao SEPE, vale destacar que é a segunda vez que vemos sendo alijado do processo. Isso aconteceu no governo de Marquinho Mendes e agora no de Alair Corrêa. Não seria exagero recomendar ao sindicato repensar a maneira como (não) conduz a negociação.

Alair Corrêa culpa o SEPE pela demora no reajuste dos servidores Alair Corrêa culpa o SEPE pela demora no reajuste dos servidores Reviewed by Alessandro Teixeira on 1.7.15 Rating: 5

2 comentários:

  1. Putz grilo, daqui a pouco a lista de " culpados ", pela administração municipal, que remete a mesma coisa, que gato faz e depois joga terra em cima vai ficar maior que a lista de convidados do casamento da Preta Gil.

    Agora que muitos professores e demais servidores públicos de Cabo Frio "torceram", mais que máquina de lavar, para que o atual prefeito sem noção retornasse, enche até uma lavanderia. Só me restou a dá risadas, porque o tão cobiçado décimo quarto ainda, não veio - que sabe no ano que vem - né? A ambição as vezes tapa a visão. Realmente, o atual considera pra caramba os servidores.

    ResponderExcluir
  2. O prefeito tem razão ao afirmar q se não fosse o Sepe o reajuste não teria demorado tanto. Porque se não fosse o Sepe o reajuste seria de míseros 2%, valor proposto inicialmente pelo governo. Se não fosse o Sepe, junto às demais representatividades, não teríamos 8% e sim 2.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.