Ministério Público cobra da Prefeitura de Cabo Frio maior atenção à Saúde Mental

A promotora de Justiça Marcela do Amaral Barreto de Jesus, titular da 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo Cabo Frio, reuniu-se, na quinta-feira (09/07), com coordenadores da saúde mental da cidade para tratar dos problemas que afetam esse serviço no município. Entre os assuntos discutidos, estavam a necessidade de por em funcionamento a segunda residência terapêutica da cidade e de se trabalhar dentro delas o resgate do vínculo familiar.


A deficiência de recursos humanos e materiais dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS II e CAPS ad) também foi abordada durante o encontro. A promotora enviou cópia da ata à Secretaria de Saúde e à Prefeitura e pediu para que se pronunciem sobre os problemas tratados durante a reunião e também para que informem quem ficará responsável pela residência que já está em funcionamento, visto que a coordenadora foi demitida. Além disso, cobrou explicações sobre o que está sendo feito para que a emergência psiquiátrica do Hospital São José Operário seja reativada.

Fonte: Ministério Público/RJ

COMENTÁRIO

É muito importante para a sociedade que o Ministério Público acompanhe as instâncias do Poder Executivo. A ação nesta oportunidade anunciada faz com que a Prefeitura avance no sentido de garantir dignidade às pessoas necessitadas dos serviços da Saúde Mental.

No entanto, existe outro procedimento do Ministério carente de explicações junto aos cabo-frienses. Publiquei aqui no blog uma "intervenção" feita no Hospital Geral do Jardim Esperança, uma iniciativa do MP que ainda não surtiu os efeitos esperados. Clique aqui para lembrar. As deficiências apontadas naquela oportunidade persistem.

Ministério Público cobra da Prefeitura de Cabo Frio maior atenção à Saúde Mental Ministério Público cobra da Prefeitura de Cabo Frio maior atenção à Saúde Mental Reviewed by Alessandro Teixeira on 16.7.15 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.