Cantora acusa a Polícia Militar de tortura

Taz Mureb, rapper que em companhia de outros artistas coordena manifestação pacífica para ter acesso aos recursos previstos no Programa Municipal de Editais de Fomento e Divisão Cultural (PROEDI), foi vítima mais uma vez: além de ainda não ter recebido os R$ 20 mil a que tem direito, foi agredida pela Polícia Militar na manhã desta terça-feira, dia 18 (clique aqui para lembrar).


Depois de ser “detida” em frente à Prefeitura e ter sido atingida por spray de pimenta, a cantora foi levada para a 126ª Delegacia de Polícia para prestar depoimento e ser “enquadrada” por desacato, conforme informado pela titular da Delegacia, Flávia Monteiro. 

No entanto, após ser “liberada”, Taz Mureb voltou às redes sociais para relatar tortura pela Polícia Militar e “agressão à queima roupa”. Segundo a rapper, ela foi colocada “numa ducha fria dentro da solitária com um preso e em cima de uma latrina”. Taz disse ainda que “um dos manifestantes foi agredido pelado e a pontapés dentro da Delegacia”.

Taz Mureb garantiu que “um ativista e jornalista da Mídia Independente Coletiva foi agredido na porta da Delegacia e, ao passar o celular para um manifestante, este foi perseguido por dois policiais de fuzil pelas ruas do entorno da Delegacia”.

A Comissão de Direitos Humanos da OAB já foi acionada e todas as medidas judiciais cabíveis já estão sendo avaliadas, informou a cantora, que diz temer por sua integridade física.

COMENTÁRIO

As acusações da cantora Taz Mureb são gravíssimas e merecem atenção da sociedade. Os relatos são apresentados com detalhes e expõem um comportamento da Polícia Militar incompatível com aquilo que vem defendendo o Coronel Ruy Franças nas diferentes oportunidades em que se apresenta nos veículos de comunicação.

O assunto deve ser acompanhado por todos, especialmente por aqueles que devem apurar a adoção de força maior do que a necessária para a ocorrência.

Cantora acusa a Polícia Militar de tortura Cantora acusa a Polícia Militar de tortura Reviewed by Alessandro Teixeira on 19.8.15 Rating: 5

2 comentários:

  1. Pois é.....será que esse episódio vai dá em punição?

    ResponderExcluir
  2. Os inocentes, e os que querem defender seus direitos são tratados como infratores, e a polícia não quer saber de nada, só querem atirar e ou mostrar que podem tudo, são os primeiros a não respeitar a população... Somos vítima da política, da polícia, o Brasil está perdido...

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.