O protesto feito por Taz Mureb ajudou a acelerar o pagamento do PROEDI, disse Alair Corrêa

Em cerimônia realizada no Teatro Municipal, na manhã desta sexta-feira (21), o prefeito Alair Corrêa entregou os cheques aos vencedores do Programa Municipal de Editais de Fomento e Difusão Cultural (PROEDI). Ao todo foram beneficiados 38 projetos culturais e artísticos da cidade e o total de investimento chegou a R$ 580 mil.

Em clima de grande expectativa, os presentes aguardavam a chegada do prefeito e seu grupo e da cantora Taz Mureb que, para conseguir receber os R$ 20 mil aos quais tinha direito, organizou manifestação em forma de acampamento em frente à Prefeitura durante quase duas longas semanas.

Coube à boa parte do primeiro escalão do governo preencher os lugares no Teatro Mureb

E, como esperado, o discurso do prefeito e as reações de Taz Mureb e de seu grupo chamaram a atenção durante quase toda a programação, haja vista que, alegando outros compromissos, o chefe do Executivo se retirou no início da entrega dos cheques aos artistas.

As declarações do prefeito foram o ponto alto do evento, especialmente as direcionadas à rapper Taz Mureb e ao secretário José Facury que, diante do impasse com as manifestações, chegou a solicitar exoneração do cargo.

- Se não fosse o protesto de uma pessoa vencedora desse edital, talvez nós não tivéssemos nos apressado para conseguir os recursos o mais rápido para poder pagar. O protesto feito por ela [Taz Mureb] ajudou para que nós estivéssemos hoje aqui para entregar o prêmio. Não vou tirar de quem protestou esse ganho, disse o prefeito.

Depois de “alfinetadas” direcionadas à cantora e à família dela, o prefeito enalteceu o trabalho do secretário de Cultura, José Facury, destacando sua insistente cobrança para que os valores do PROEDI fossem depositados dentro do prazo.

- Todas as vezes que ele entrou no meu gabinete foi para pedir para pagar o PROEDi. Então eu dizia a ele que não tinha condição, que não tinha recurso. Tudo é uma questão de prioridade. Se eu pagar a Cultura, o PROEDI, eu não compro remédio, eu não pago empregado, eu não pago nada. Eu tinha que esperar a hora propícia para poder pagar, finalizou o prefeito, acrescentando que a única vez que ele assumiu o compromisso de pagar o PROEDI foi no dia 21 de agosto. “E isso foi cumprido”.

COMENTÁRIO

A "nobreza" do prefeito Alair Corrêa em reconhecer a culpa por tamanho embaraço deve ser destacada. O fato dele pedir perdão publicamente ao secretário de Cultura, José Facury, por não pagar o PROEDI em tempo hábil (palavras dele) surpreendeu parte do público no Teatro Municipal. Neste ponto, Alair atraiu sua responsabilidade enquanto prefeito, enquanto gestor.

Fora isso, o que vimos foi uma pessoa preparada, na figura do prefeito, para jogar pedras naquela outra que lhe tirou o sono durante um bom período de manifestação em frente à Prefeitura. Ainda que reconhecesse com falsa modéstia que o pagamento só estava sendo feito porque uma voz foi erguida na multidão de credores, o que o prefeito tentou fazer o tempo todo foi atribuir à Taz Mureb problemas futuros como a falta de remédios e pagamento da folha salarial. 

Essa estratégia é antiga! [Eu mesmo já fui vítima dessa artimanha. Há um tempo, o prefeito perdeu o tempo no Facebook para lançar pedras sobre mim e dizer que iria me processar por conta de uma divulgação dos questionáveis números do Portal da Transparência].

Conservando seu velho estilo de rebater as críticas, num determinado momento Alair Corrêa passou a atacar a família de Taz, lembrando fatos que podem – se analisados a distância – gerar constrangimentos. 

Enfim, esse é o prefeito, o nosso prefeito. O homem que faz de qualquer batalha uma guerra e de qualquer pessoa um inimigo. Depois pede perdão e acha que já está tudo certo, tudo resolvido.

O protesto feito por Taz Mureb ajudou a acelerar o pagamento do PROEDI, disse Alair Corrêa O protesto feito por Taz Mureb ajudou a acelerar o pagamento do PROEDI, disse Alair Corrêa Reviewed by Alessandro Teixeira on 21.8.15 Rating: 5

Um comentário:

  1. É Amigão, ficou bem claro,acho que mais claro impossível, todos os que estão com créditos a receber da Prefeitura, tem que acordar e tomar uma atitude, essa menina já deu a receita, só recebeu porquê chiou, quem diz não soe eu,é o Prefeito que fala, os cordeirinhos e comportados vão ficar para o fim da fila, e provavelmente não haverá tempo hábil para pagamento antes do final do governo.
    Em suma por incrível que pareça, nessa administração, quem não chora não mama,isso em pleno século XXI, é uma decepção mesmo.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.