CABO FRIO | Empresa receberá R$ 27 milhões por aluguel de veículos

No momento em que todos os municípios sofrem em decorrência da grave crise econômica e anunciam cortes em diferentes setores da administração pública, a Prefeitura de Cabo Frio acaba de publicar um aditivo a contrato de locação de equipamentos na ordem de R$ 27.117.552,00. A empresa contratada é a Córrego Rico Transporte e Construção Ltda, com sede no bairro Campo Redondo, em São Pedro da Aldeia.

Conforme extrato de aditivo publicado pela Prefeitura no jornal Noticiário dos Lagos, o valor acrescido ao contrato n° 083/2014 tem um prazo total de doze meses, o que corresponde mensalmente a R$ 2.259.796,00, sendo que a administração não divulgou o quantitativo de equipamentos (veículos) alugados e em que setor eles deverão ser utilizados.

PARAÍSO | A crise não alcançou os "mais chegados" do governo

A empresa contratada, segundo dados oficiais divulgados em páginas da União e da Receita Federal, tem como atividade econômica principal a extração e britamento de pedras e outros materiais para construção. No entanto, pode ainda atuar, como descrito nas atividades secundárias, na administração de obras, aluguel de máquinas e equipamentos para construção sem operador, atividades paisagísticas e coleta de resíduos não perigosos. Outras atividades da empresa preveem o comércio atacadista de materiais de construção e obras de urbanização de ruas, praças e calçadas. Todas as atividades descritas constituem as demandas das Prefeituras, sendo que no caso de Cabo Frio, os serviços contratados foram para locação de equipamentos (veículos). Dados apontam ainda que empresa tem apenas 11 funcionários.

Fundada no dia 8 de abril de 2005, a empresa passou por alterações no quadro societário em maio de 2013, quatro meses após a posse de Alair Corrêa como prefeito de Cabo Frio. A Córrego Rico presta serviços ao município desde 2014 e os dados do contrato 083/2014 não foram tornados públicos. Em 2015, entre os meses de janeiro e julho, a Prefeitura pagou à empresa R$ 10.904.483,10 pela locação de caminhões, automóveis de passeio e máquinas tipo retroescavadeira e trator.

Crise não é para todos

O prefeito Alair Corrêa promete adotar medidas drásticas na administração pública para arrefecer os efeitos da crise. Como divulgado esta semana (clique aqui para lembrar), há a possibilidade de alteração no horário de funcionamento das unidades de emergência, demissão de médicos, enfermeiros e cancelamento de contratos. Estuda-se ainda a possibilidade de redução do número de empreiteiras e a definição de uma escala para coleta de lixo, que passaria a acontecer apenas três vezes por semana. 

Por conta das dificuldades de adequação do orçamento, o prefeito chegou a anunciar, em reunião fechada com os vereadores (clique aqui para lembrar), o fim da passagem a R$ 1,50 e o fim dos contratos de locação de veículos, inclusive ambulâncias. 

No entanto, mesmo anunciando cortes e “vendendo” um futuro sombrio para a sociedade, a Prefeitura aditiva um contrato que está na contramão do discurso do prefeito Alair Corrêa, que já se reuniu com empreiteiros credores para congelar dívidas e quitar o mês em curso [o prazo para que Alair pagasse às empresas era o dia 25, sexta-feira passada]. 

A Prefeitura deve à Auto Viação Salineira o subsídio das passagens a R$ 1,50, deve ao Banco do Brasil, que em constatação judicial chamou o governo de caloteiro [clique aqui e aqui para lembrar], não paga o auxílio-doença em dia [na semana passada é que foi depositado o salário referente ao mês de agosto] e os aposentados, que recebiam entre os dias 21 e 25 de cada mês, não têm previsão de depósito dos vencimentos. 

Problemas antigos e que independem do momento econômico nacional, como é o caso do Centro de Reabilitação do Novo Portinho, as obras do Guarani, o “bairro modelo”, e da Avenida Joaquim Nogueira, continuam sem solução. Vários bairros, como o Jardim Esperança, estão no mais completo abandono e com lixo espalhado por todos os lados. Faltam medicamentos e materiais básicos nas unidades de saúde, escolas estão sem água, sem gás e sem merenda e, no caso da Marília Plaisant, com infiltração em várias salas de aula [clique aqui para lembrar].

Valor da locação é maior que a manutenção da saúde em municípios vizinhos

O valor da renovação do contrato com a Córrego Rico, em Cabo Frio, é maior do que todo o orçamento destinado para a manutenção dos serviços de saúde em municípios como Arraial do Cabo e Iguaba Grande. Aquele teve conseguiu usar apenas R$ 23.227,60 e este R$ 22.350,00 para gerir toda a secretaria de Saúde. Os dados são referentes ao exercício orçamentário de 2013 e foram divulgados pelo Tribunal de Contas do Estado.

Ainda de com dados oficiais, a despesa per capita com Saúde foi, em 2013, de R$ 811,39 em Arraial do Cabo, R$ 901,65 em Iguaba Grande e R$ 897,36 em Cabo Frio, que tem orçamento infinitamente maior que os demais.

COMENTÁRIO

O prefeito não consegue enganar a mais ninguém e precisa, com urgência, explicar aos empreiteiros e a tantas pessoas que não recebem a natureza deste contrato. E, como na segunda-feira, dia 28, a Prefeitura é que fará paralisação, não será possível aos credores buscar os detalhes e cobrar pagamento. Mas o dia seguinte é terça-feira e as repartições estarão funcionando. Que tal levar o edital lá e fazer pressão para que o dinheiro saia também para os que não são "chegados"?

Não precisa comentar mais, não é verdade?

CABO FRIO | Empresa receberá R$ 27 milhões por aluguel de veículos CABO FRIO | Empresa receberá R$ 27 milhões por aluguel de veículos Reviewed by Alessandro Teixeira on 27.9.15 Rating: 5

9 comentários:

  1. Muitos aditivos e muitas emoções no final de mês. Como diz Roberto Carlos: " quantas emoções! Hahahahahahaha......

    Para os outros prestadores de serviços aditivados ou não eu digo: Ooooooooo coitados! Para a " bruxa " má e perversa, chamada Dona Salineira eu digo: um sonoro bemfeito ( é junto mesmo? Ou separado?). Será que deve mesmo?

    Quem está com pena da " concessionária " de duas licitações contestadas na justiça, que presta serviço que está na zona de rebaixamento, leva pra casa e cria - Poupe-me todos! Pessoas desumanas não são dignas de pena. . Prefeitura e Dona Salineira se merecem!

    ResponderExcluir
  2. Ai, mais de 40 minutos esperando um onibus com a " passagem mais barata do Brasil em plena Avenida Teixeira e Souza - dos ônibus vermelhos " saltos altos ". Mas antes que eu " achasse " normal esperar um onibus por uma hora, porque eu pago " apenas R$ 4,50, embarquei em um de certo bairro de Cabo Frio, que tem a tarifa intermunucipal. Sabe como é: o ministério da saúde " adverte": ficar perto de passividade, por uma hora pega né?
    Por isso, que eu sempre torço contra essa passagem subsidiada. Subsídio funciona muito bem em locais, onde a população sabe como funciona.
    #ACABACOMESSAPASSAGEMPREFEITO!
    #SALINEIRASEFERROU!

    ResponderExcluir
  3. Se a prefeitura pagou a empresa, pra onde foi esse dinheiro? Pois os donos de equipamento estão passando necessidades, tem proprietários que estão a seis meses sem receber. Foi prometido em "congelar " esses meses, e pagar todo dia 25, congelaram e não pagaram, o donos de equipamentos tiveram q aceitar, ou saíram no prejuízo. Isso é uma pena pois choram pela crise mas roubam na maior cara de pau.

    ResponderExcluir
  4. Vamos acordar populacao. O ministerio publico nao faz nada e nem a sociedade. Aluguel de que veiculo se nao tem nada alugado. Nao tem ambulancia nem nada na saude.

    ResponderExcluir
  5. Essa empresa de Sao Pedro da Aldeia (existe uma ligação familiar) com esse aditivo de R$27.000.000.00, e ao mesmo tempo congelar o pagamento de todos os empreiteiros, ai tem alguma coisa errada, pois se todos estao congelados porque esse amiguinho ou socio de Toninho recebe. Alair, cuidado com Sergio Moro.

    ResponderExcluir
  6. Uma vergonha o que acontece em nossa cidade!!
    E os vereadores não falam nada, todos completamente calados...
    Triste assistir esse caos provocados pelos desvios desse governo.
    Alair Corrêa Nunca Mais!!!!

    ResponderExcluir
  7. Ao meu ver, tem alguem querendo fazer uma caminha para as eleições 2016, para um sucessor talvez !

    ResponderExcluir
  8. Essa empresa pertence a:CNPJ: 07.328.194/0001-06
    NOME EMPRESARIAL: CORREGO RICO TRANSPORTE E CONSTRUCAO LTDA.
    CAPITAL SOCIAL: R$ 3.000.000,00 (Tres milhões de reais)
    Nome/Nome Empresarial: DIONATTAN VELLOSO MEDEIROS
    Qualificação: 49-Sócio-Administrador
    Nome/Nome Empresarial: NEUCY LENO VELLOSO MEDEIROS
    Qualificação: 49-Sócio-Administrador

    ResponderExcluir
  9. Putz grilo! Como tem frouxo e ao mesmo tempo mau caráter nesta cidsde. Tá precisando de tratamento psicológico ou uma surra mesmo. Personalidade vem de berço e não se adquire no decorrer da vida.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.