CABO FRIO | As meias verdades do prefeito sobre a Córrego Rico

Demonstrando total desconhecimento em relação à Prefeitura que deveria administrar, o prefeito Alair Corrêa publicou texto nas redes sociais na tentativa de justificar os pagamentos milionários feitos à empresa Córrego Rico Transporte e Construção Ltda, que tem sede em São Pedro da Aldeia e presta diversos serviços para o poder público de Cabo Frio.

Alair Corrêa garantiu que “a Prefeitura, desde a licitação em 2014 até a presente data [30 de setembro], só gastou com aluguéis R$ 9.047.586,53”. Esses aluguéis, segundo o prefeito, são referentes a mais de duzentos equipamentos, entre eles caminhões, máquinas e automóveis. Para sustentar seu argumento, no entanto, o chefe do Executivo usou como referência o processo 12.964/2014.

Os números apresentados pelo prefeito Alair Corrêa são bem diferentes daqueles pagos à empresa Córrego Rico Transporte e Construção Ltda. Só em relação a esse processo 12.964/2014 a diferença chega a R$ 3.659.796,02, ou seja, não foram considerados os pagamentos feitos em novembro e dezembro de 2014, conforme será detalhado a seguir. 

O extrato gerado pelo Sistema Contábil da Secretaria Municipal de Fazenda e apresentado pelo prefeito e exibido como “troféu” na tentativa de desqualificar o trabalho de muitos veículos de comunicação, retrata, na verdade, o quanto o prefeito desconhece as contas públicas e comprova que a “crise” econômica de Cabo Frio tem influência de fatores externos e internos. 

CONTABILIDADE | Dados parciais apresentados pelo prefeito Alair Corrêa referentes ao processo 12.964/2014

Veja a relação completa dos processos de pagamento referentes à empresa Córrego Rico. Também são divulgadas a data do pagamento e a descrição dos serviços prestados:

1. PROCESSSO 12.964/2014

Serviço Prestado: Locação de veículos (caminhões e automóveis de passeio) e máquinas (tipo retro, trator e outros).

Total de pagamentos efetuados: R$ 12.707.382,55



2. PROCESSSO 823/2013

Serviço Prestado: Locação de máquinas e veículos para serviços de limpeza e recolhimento de entulhos em todos os bairros do município de Cabo Frio.

Total de pagamentos efetuados: R$ 13.454.100,00



3. PROCESSSO 2.246/2013

Serviço Prestado: Drenagem e pavimentação asfáltica da Avenida Quinta, situada em Unamar, Segundo Distrito de Cabo Frio.

Total de pagamentos efetuados: R$ 2.296.974,63 



4. PROCESSO 2.457/2014

Serviço Prestado: Obras de reforma e restauração da pavimentação do trecho da Estrada Velha de Búzios, compreendendo entre a Rua "A" do Bairro Parque Eldorado até o Trevo de Guriri - 1º Distrito de Cabo Frio.

Total de pagamentos efetuados: R$ 4.302.463,96 


5. PROCESSSO 2.430/2013

Serviço Prestado: Fornecimento e transporte de saibro, pó-de-pedra, cascalhinho (pedra zero), pedra britada 1 e 2 e pedra de mão.

Total de pagamentos efetuados: R$ 325.099,20 


6. PROCESSO 19.395/2014

Serviço prestado: Recomposição asfáltica e manutenção de pavimentos na zona urbana do 1º Distrito de Cabo Frio.

Total de pagamentos efetuados: R$ 25.000,00


Total pago à empresa Córrego Rico e Transporte Ltda entre 2014 e 2015 = R$ 33.111.020,34.

Aditivo de R$ 27 milhões

Os R$ 27 milhões abordados por Alair Corrêa também refletem o desconhecimento do prefeito em relação ao que acontece na Prefeitura. Esse valor resulta de publicação de extrato de aditivo ao contrato 083/2014 e fundamentado no processo n° 12.964/2014. Se o valor amplamente divulgado pelos veículos de comunicação causa insônia no governo, explicações precisam ser dadas publicamente. [A primeira versão dava conta de que a retificação seria publicada no jornal Noticiário dos Lagos, o que não aconteceu na edição Ano X – N° 1317, que pode ser encontrada nas bancas nesta quinta, dia 1° de outubro].

O coxo e o mentiroso

O prefeito Alair Corrêa, no texto que estampa a “meia verdade”, optou por parafrasear um dos célebres pensamentos de Barão de Itararé que diz “é mais fácil pegar um mentiroso que um coxo”. Barão de Itararé foi além: “E mais fácil pegar um mentiroso que um coxo, sobretudo se o mentiroso for aleijado”. 

Pesquisa rápida no dicionário apresenta a seguintes definições de “coxo”:

adj. Que coxeia, manca ou claudica; manco.
P.ext. Que não apresenta estabilidade; que balança ou está torto.

Diante destas possibilidades de entendimento do adjetivo “coxo” e considerando todas as informações apresentadas acima, como devemos entender o prefeito? Como coxo? Apenas como coxo?

CABO FRIO | As meias verdades do prefeito sobre a Córrego Rico CABO FRIO | As meias verdades do prefeito sobre a Córrego Rico Reviewed by Alessandro Teixeira on 1.10.15 Rating: 5

9 comentários:

  1. Eu gostaria de saber. Afinal de contas, a prefeitura de PAGODE CITY não tem secretaria de comunicação? Ou a "secretaria de comunicação" se "concentra" no facebook do prefeito?
    Prefeito Alair sabe colocar virgulas nos números? Ele se acha. Se acha não, ele tem certeza.


    ResponderExcluir
  2. O prefeito sempre acusa a oposição, como mais uma vez sobre o caso do Córrego Rico,vale lembrar que o Edital foi publicado pela própria Prefeitura no jornal, se houve erro na publicação, que fique claro que este tipo de erro é INADMISSÍVEL. Em uma gestão seria, é caso de punição - EXONERAÇÃO de quem o redigiu e fez a publicação. O que o cidadão cabofriense percebe é muito simples: a oposição está dentro do próprio governo, ou então muita incompetência desses comissionados que foram escolhidos à dedo pelo Prefeito. Alair, acorda!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Anônimo, não é edital. É Extrato de Aditivo.

      Excluir
    2. Alguém acha mesmo que foi erro na publicação????? Claro q não né. Só estão tentando se justificar. Se não saísse nos blogs a publicação iria ficar por isso mesmo. Só falaram isso pq pegou mto mal!

      Excluir
    3. Anônimo joga na parede., não é? Se colar, colou.

      Excluir
  3. Culpar uma empresa privada que ajuda o município pra que?
    Todos sabem que não pagaram os carros pós não foi pago pela prefeitura.
    1 processo nao tem nada ver com o outro.
    licitações de obras publicas foram ganhadas, qual o pq desse acusação?? as obras ficaram otimas.

    ResponderExcluir
  4. Olhando a movimentação automobilística na Avenida e pensando comigo mesmo. E Se esse aditivo fosse daquela " Dona " muito querida na cidade. Será daria esse festival de polêmicas ?
    Se você acha que sim: digite 1
    Se você acha que não: digite 0,50
    Vamos lá participe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Errata: Será que daria esse festival de polêmicas?

      Desculpa! Foi erro de publicação. Ou culpa da oposição.

      Excluir
  5. Anônimo do dia 1 de outubro de 2015 das 14:09. tirando o mérito da questão e da informação, em Cabo Frio o povo em sua maioria tem esse "pequeno defeito de fabricação": eles adoram pegar os mais fracos, para bater e "reclamar" . Quando é "peixe grande", eles borram nas calças e ficam quietos - olha, que eu sou de Cabo Frio -, falo isso e cansei de ver isso. Nem preciso dá exemplos.
    E muitos que gostam de praticar esses atos covardes e bárbaros frequentam o terreno pantanoso dos políticos da cidade. Você acha,que eles estão preocupados com a população? Jura né! Justiça para alguns e finge que não ver muitos erros de outros.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.