Obras do Guarani já custaram mais de R$ 1,5 milhão

Anunciado como “o bairro modelo” pelo prefeito Alair Corrêa, o tradicional bairro Guarani, um dos mais tradicionais de Cabo Frio, tem sido motivo de revolta e indignação de moradores e comerciantes que sofrem com o resultado das intervenções feitas pelo poder público, que chegou a iniciar a retirada do piso das calcadas em muitas ruas da comunidade.

ANTES E DEPOIS | O que estava ruim era bem melhor

De acordo com a projeção da Prefeitura, o bairro passaria para uma transformação total, com uma estrutura que o tornaria o primeiro bairro a ser completamente acessível à população com rampas de acessibilidade, piso tátil e sinalização em braile, dando mais tranquilidade e segurança aos moradores da comunidade (sic).

O próprio prefeito Alair Corrêa se encarregou de conduzir a cerimônia de apresentação do pomposo projeto para os moradores em “audiência pública” realizada na Avenida Bispo Almir dos Santos, a principal do bairro, em outubro de 2014. Naquela ocasião, o chefe do Executivo apresentou a proposta de modificações na pavimentação e drenagem total do bairro, nas calçadas e especialmente na sinalização, priorizando a acessibilidade.

INSATISFAÇÃO | Moradores reclamam do abandono das obras

Doze meses e muita destruição depois, o que a população consegue contabilizar são prejuízos de uma obra que já custou aos cofres públicos R$ 1.568.215,35 para “a contratação de empresa especializada para executar serviço de revitalização com asfaltamento e reexecução dos passeios nas ruas do Bairro Guarani”, conforme descrição do processo 17.283/2014. No entanto, o que a população vê não passa de entulhos e calçadas destruídas em diferentes pontos do bairro.

COMENTÁRIO

Impressiona – e sempre impressiona – a forma como a Prefeitura de Cabo Frio tem destinado os recursos públicos. Como pode pagar tão caro para obras que nem sequer estão “no meio do caminho”? Aliás, os restos da obra é que estão no meio da calçada!

O caso do Guarani é tão emblemático quanto o da Joaquim Nogueira. Duas obras abandonadas e que receberam boa quantia em processos de pagamento. [Não que as empresas não devessem ou não devam receber pelos serviços prestados. A questão é: os valores pagos até o momento são justificados? Fico com as minhas dúvidas!].

Outro detalhe que chama a atenção no Guarani é que as obras foram anunciadas no final de 2014, quando as obras da Joaquim Nogueira já estavam abandonadas e o país já sentia os efeitos da crise. Além da incompetência, que outro argumento podemos usar para tentar justificar tamanho descaso?

Outra coisa: o início das “obras” do Guarani, o bairro modelo, mostram a dinâmica do governo: iniciar uma empreitada sem antes terminar outra. O governo vai deixando o rastro de incompetência espalhado por toda a cidade. Resta saber que comunidade será a “próxima vítima”. Até porque, como sabemos, “fazer graça” para disfarçar a desgraça é lugar comum na administração pública municipal.

Estou certo ou estou errado?

Obras do Guarani já custaram mais de R$ 1,5 milhão Obras do Guarani já custaram mais de R$ 1,5 milhão Reviewed by Alessandro Teixeira on 29.10.15 Rating: 5

4 comentários:

  1. "Bairro modelo". Só se for modelo Síria não é? Como tem gente na cidade que ainda acredita na "síndrome de Itu" do prefeito. O Guarani parece que foi bombardeado por mísseis.

    ResponderExcluir
  2. As obras do bairro Guarany foram noticiadas aos quatro cantos da cidade pelo Sr Prefeito Alair Correa, porem não aconteceram e nem acontecerão, mas não surpreenderá a população se estas obras aparecerem como feitas e pagas a firma Corrego Rio com sede em São Pedro da Aldeia RJ e seus socios residentes em Muniz Freire ES, cidade muito querida por varios funcionarios da prefeitura de Cabo Frio RJ, sendo alguns até do lo.escalaõ.

    ResponderExcluir
  3. Mania de prefeitos sem noção, destruir o que esta feito, não fica mais fácil e barato conservar e melhorar um pouco, mais ai que vem a esperteza, destrói tudo, não apresentam projetos, super fatura a obra e o contribuinte que paga um alto preço, seja financeiro e moral, dinheiro indo para o ralo ( ou melhor bolso ) ou córrego muito rico. Uma coisa tenho plena consciência, nada vai ser apurado, dinheiro não vai ser devolvido, vai ficar por isso mesmo, exemplos tem: Orla da praia, avenida Joaquim Nogueira e algumas obras em escolas não terminadas.

    ResponderExcluir
  4. Só nos resta, de uma vez por todas, limar essa gente do cenário politico de cabo frio. A população do bairro guarani tem obrigação nas urnas das próximas eleições mostrar como ficou caro para eles a depreciação de suas casas assim como o desconforto de viver em um bairro transformado em lixão com os recursos dos impostos dos cidadãos. Toda a cidade tem obrigação de mostrar para os políticos e dar um basta em tanta incompetência e corrupção! Isso já estava previsto essas pessoas não tem gabarito para administrar nada, apenas aprenderam a sobreviver encostados no público, ou seja bando de incompetentes!!!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.