ARRAIAL DO CABO | Ministério Público “enquadra” Andinho por improbidade administrativa

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva Núcleo Cabo Frio, obteve na Justiça decisão liminar, a partir de ação civil pública por improbidade administrativa, que determina a indisponibilidade de um imenso terreno no município de Arraial do Cabo, cuja determinada área é de propriedade do atual prefeito, Wanderson Cardoso de Brito, o Andinho (PMDB).

NA PAUTA DA JUSTIÇA | Andinho, prefeito de Arraial do Cabo, será julgado por atos de improbidade administrativa

De acordo com a ação civil pública, as terras haviam sido desapropriadas por seu antecessor em 2008, pois seriam destinadas a implantação de cemitério, parque municipal, horto florestal e zona universitária, prevista no Plano Diretor do Município de Arraial do Cabo aprovado em, 2007. Mas, assim que assumiu, em 2010, Andinho desistiu do processo “por conveniência e oportunidade”. Cerca de um ano depois, adquiriu parte do imóvel por um preço irrisório. Em 2013, por meio de um decreto, ainda inaugurou outro processo de desapropriação e definiu que a nova entrada da cidade seria feita por sua propriedade.

Ainda segundo a ação civil pública, o ex-presidente da Câmara de Vereados de Arraial do Cabo, o ex-vereador Almir Teixeira agiu como intermediário entre os poderes político e o econômico, pois através de sua amizade com o prefeito e sua influência na aprovação do Plano Diretor da cidade, tornou a área interessante para o setor imobiliário. Por conta disso, recebeu outra parte do imóvel como recompensa. 

COMENTÁRIO

A ação do Ministério Público, que conseguiu na Justiça uma liminar para “enquadrar” o prefeito de Arraial do Cabo, Andinho, por improbidade administrativa é apenas uma fumaça quando analisada à luz de todas as evidências já conhecidas por todo e qualquer cidadão cabista.

Claro, obviamente, que a notícia representa um avanço, mesmo que em marcha lenta. Mas é um avanço. Para progredir e surtir os efeitos com o rigor esperado da lei, o cidadão deve estar atento, vigilante porque essa causa não é do Ministério Público, é do povo. E é povo lesado em seus direitos e na proteção do patrimônio público que deve pressionar para que uma eventual sentença seja à altura do dano.
ARRAIAL DO CABO | Ministério Público “enquadra” Andinho por improbidade administrativa ARRAIAL DO CABO | Ministério Público “enquadra” Andinho por improbidade administrativa Reviewed by Alessandro Teixeira on 12.11.15 Rating: 5

5 comentários:

  1. Cabistas queridos não tem só Andinho e Almir nesta sacanagem não, trem também o filho de um ex-secretario de saude do Arraial que entrou no grupo e se diz rico com essas sacanagens e eles continuam fazendo.

    ResponderExcluir
  2. Sinceramente eu ainda ñ consigo entender como um Prefeito que jafou acusadode tantas barbaridades e fez tantas coisas erradas aos cabistas, continua ministrando a cidade.

    ResponderExcluir
  3. Pelo que me consta isso é formação de quadrilha

    ResponderExcluir
  4. Quem anda com morcego acaba acordando de cabeça para baixo, Almir é uma pessoa respeitada digna e o Prefeito é o mais serio que Arraial já teve, nunca comprou votos nem participou de coisas erradas , essas transações imobiliárias foram todas porquê o Prefeito e Almir amam o povo, ah e o Prefeito vendeu o terreno da FIA ( último terreno público do município) porquê isso é bom para o povo também e não para seus interesses financeiros. Ele resolveu fazer a nova entrada da cidade passando pelo seu terreno por mera coincidência. Oh gente maldosa , Almir e Andinho são conhecidos na cidade pela honestidade!! Almir e um ícone da decência, mas gosta muito de laranja e laranjais o que e apenas uma característica ,que que tem demais? Conhecido desde os tempos da alcalis como um menino travesso ( nao delinquente)recebeu um apelido que virou quase um sobrenome que não Repetiremos porquê é muito ofensivo simboliza o mal e seria muito injusto com uma pessoa que só pensa no bem do próximo esquecendo de seus proprios interesses.Para terminar aquela música " se gritar pega ladrão não fica um meu irmao não tem nada a ver com o texto, nem com o honestissimo Prefeito muito menos com o quase santo Almir foi citada por mera coincidência.

    ResponderExcluir
  5. Srs. Promotores tem mais gente nesse balaio, coloque o nome deles na investigação, não deixe nossa cidade ficar igual a vizinha Cabo Frio Rj, pelo amor de DEUS.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.