CLIMA TENSO | Sindicato diz que Alair Corrêa faz joguete de mentiras

As mais recentes publicações do prefeito de Cabo Frio, Alair Corrêa (PP), e do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe-Lagos) retratam o clima tenso que tomou conta do cenário educacional no município. De um lado, o chefe do Executivo acusa os dirigentes sindicais de promoverem o que ele chama de “greve política”. Ao rebater, os sindicalistas afirmam que o prefeito “faz joguete de mentiras” ao não apresentar as contas do orçamento para o pagamento da folha dos servidores da Educação.


- Até quando o governo municipal vai tratar a luta dos trabalhadores da Educação de forma tão covarde? Diz que o sindicato está mentindo quando apresenta as contas, mas não consegue explicar como tem um déficit de R$ 20 milhões em meses em que a folha de pagamento cai pela metade, por falta dos contratados da Educação. Abre as contas, prefeito! Do que tem medo? O governo falta com a verdade quando diz que os salários estão em dia. Hoje é o quinto dia útil, dia limite estabelecido pela lei para o pagamento da classe trabalhadora. Até o presente momento, cadê o pagamento de fevereiro? O prefeito fala em crise e nós sabemos que houve queda na arrecadação por conta dos royalties, mas nenhum município vizinho está passando por essa situação com seus servidores, nem tão pouco aprovaram um orçamento de R$ 860 milhões, publicou o Sepe.

O prefeito Alair Corrêa, no entanto, solicitou que os presentes na assembleia do Sepe – marcada para às 18h desta segunda-feira (7), no Colégio Edilson Duarte – repudiem “essa insistência em prosseguir a greve”. 

- São vexatórias essas reuniões com meia dúzia de professores decidindo manter a paralisação, quando os outros três mil professores querem fazer os boletins dos estudantes de 2015. Entretanto, por medo dessa meia dúzia de sindicalistas, ficam em suas casas sem trabalhar e recebendo de uma Prefeitura que passa por dificuldades porque perde todo mês R$ 25 milhões. Chega de apelos ao Sepe para voltar às escolas, até porque não adiantaria, pois fazem uma greve política. Mas é indispensável expor que cansamos dessa maldade com nossas crianças, que estão sem poder se matricular só porque o Sepe se recusa a fechar o ano de 2015. Alertamos aos “líderes” do sindicato e a todos os professores que só esperaremos até amanhã para os professores retornarem às escolas, corrigirem as provas e fecharem o ano, escreveu o prefeito. 

Leia abaixo os textos divulgados pelo prefeito e pelo Sindicato.

SEPE: 'Joguete de mentiras'

Até quando o governo municipal vai tratar a luta dos trabalhadores e trabalhadoras da educação de forma tão covarde? Diz que o sindicato está mentindo quando apresenta as contas, mas não consegue explicar como tem um déficit de R$ 20 milhões em meses em que a folha cai pela metade, por falta dos contratados e contratadas da educação. Abre as contas, prefeito! Do que tem medo?

O governo falta com a verdade quando diz que os salários estão em dia. Hoje é o quinto dia útil, dia limite estabelecido pela lei para o pagamento da classe trabalhadora. Até o presente momento, cadê o pagamento de fevereiro?

O prefeito fala em crise e nós sabemos que houve queda na arrecadação por conta dos royalties, mas nenhum município vizinho está passando por essa situação com seus servidores e servidoras, nem tão pouco aprovaram um orçamento de R$ 860 milhões.

Como dito anteriormente, referente ao mês de fevereiro, já entraram R$ 12.103.416,09. Não realizar o pagamento é covardia e maldade.

Chamar o maior movimento da classe trabalhadora do nosso município de vexatória é no mínimo uma comprovação de total desespero e falta de respeito com nossos profissionais. Nossa luta é por direitos como: calendário de pagamento, décimo terceiro, 1/3 de férias, aposentadorias, vale transporte, entre outros.

Gostaríamos de esclarecer que o Sepe não aceita o imposto sindical e se mantém da contribuição voluntária dos seus associados. Portanto, quando o prefeito diz que ao repassar dinheiro da contribuição de nossos filiados, que inclusive estava segurando de forma irregular, que foi recebido uma quantia para o sindicato, como se tivesse fazendo um favor. Com isso, temos que conscientizá-lo de que esse dinheiro não pertence à Prefeitura e nem ao seu governo.

A greve está nas mãos do prefeito. Pague o que deve.


PREFEITO: 'O SEPE anuncia que volta a se reunir desejando manter a greve'

Gostaria que os presentes na assembleia repudiassem essa insistência em prosseguir a greve, mesmo recebendo os salários durante os três meses que não trabalham. São vexatórias essas reuniões com meia dúzia de professores decidindo manter a paralisação, quando os outros 3 mil professores querem fazer os boletins dos estudantes de 2015. Entretanto, por medo dessa meia dúzia de sindicalistas, ficam em suas casas sem trabalhar e recebendo de uma Prefeitura que passa por dificuldades porque perde todo mês R$ 25 milhões. 

Faltam poucas horas para a assembleia. Chega de apelos ao Sepe para voltar às escolas, até porque não adiantaria, pois fazem uma greve política. Mas é indispensável expor aos diretores que cansamos - e ao povo também - dessa maldade com nossas crianças que estão sem poder se matricular só porque o Sepe se recusa a fechar o ano de 2015. 

Alertamos aos “líderes” do sindicato e a todos os professores que só esperaremos até amanhã para os professores retornarem às escolas, corrigirem as provas e fecharem o ano.

Atenção: Todos os pais já estão cansados de assistirem a essa covardia com seus filhos e cobram providências. Se o salário não estivesse em dia e as parcelas do 13º salário, conforme decidido pela Justiça, não estivessem também em dia, não estaria aqui cobrando aos professores. Lembrem-se: são 40 mil alunos sem matrícula.

Basta!
CLIMA TENSO | Sindicato diz que Alair Corrêa faz joguete de mentiras CLIMA TENSO | Sindicato diz que Alair Corrêa faz joguete de mentiras Reviewed by Alessandro Teixeira on 7.3.16 Rating: 5

Um comentário:

  1. se acabar a greve o prefeito vai ficar mais desesperado pois as escalas nao tem condicao de reabrir esta todas um lixo

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.