OPINIÃO | Um pacto pela cidade

O deputado federal Marcos da Rocha Mendes, ainda no exercício do mandato, está pré-candidato a prefeito em Cabo Frio e, se eleito for, vai abandonar o gabinete em Brasília, onde poderia ajudar com emendas parlamentares a Região dos Lagos e se tornar um nome de peso na política regional.

O nobre edil, na ânsia de voltar a sentar na poltrona de prefeito, não se importa com o enorme retrocesso que representa um deputado federal da cidade deixar de exercer seu mandato. Sua permanência em Brasília é crucial para a cidade, principalmente neste momento que uma crise econômica destruiu a estrutura econômica de Cabo Frio e da Região.


Existe ainda um perigo rondando: a lei que divide os royalties com os outros Estados pode voltar para a plenária no Congresso após a aposentadoria da Ministra do STF Carmem Lúcia, quem acolheu a liminar dos Estados produtores. Precisamos também de emendas parlamentares que tragam verbas em socorro da nossa cidade falida; e olha que estamos falando de algumas centenas de milhões ao longo do mandato do deputado. 

Da mesma forma pensa o deputado estadual Janio Mendes, embora os dois deputados ainda não tenham oficialmente criado em seus gabinetes algo táctil que reproduza uma melhora na condição de vida do povo cabo-friense. Ambos seguem o ensino do ex-deputado estadual Alair Corrêa, que virou deputado mas sua obsessão pela cadeira de prefeito o impediu de fazer algo pela cidade no mandato. A diferença é que o atual prefeito, quando exerceu o mandato no Palácio Tiradentes (do Rio), conseguiu a façanha de receber o troféu de deputado mais gazeteiro da Alerj.

Os nobres deputados estão jogando no lixo todo um trabalho de milhares de eleitores que os elegeram para que fossem representados no Congresso Nacional e na Alerj, porém, suas ambições pessoais estão interrompendo um processo político extremamente necessário para a população de Cabo Frio, nesse difícil momento em que atravessa o país. Precisamos, sim, de um novo prefeito, mas não podemos abrir mão da nossa cadeira na Alerj e no Congresso Nacional. 

Mas se eles não pensam na cidade e ignoram um projeto é que maior e mais necessário que suas ambições pessoais de virar prefeito, nós, o povo, podemos frustrar seus planos e manter essa estrutura política ideal de um prefeito e dois deputados que irá blindar Cabo Frio contra essa crise. Basta eleger uma terceira via.

GILMAR TAMOIOS é coordenador do partido Rede Sustentabilidade e fundador do Movimento Voto Vivo.
OPINIÃO | Um pacto pela cidade OPINIÃO | Um pacto pela cidade Reviewed by Alessandro Teixeira on 15.3.16 Rating: 5

2 comentários:

  1. o povo vai saber escolher deu certo la em casa vai dar certo na sua

    ResponderExcluir
  2. como deputados so tem carne seca na prefeitura tem uma gordurinha

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.