MACAÉ | Ministério Público recomenda controle de frequência para servidores

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro expediu recomendação ao presidente da Câmara Municipal de Macaé, Eduardo Cardoso Gonçalves da Silva, e a outros 17 vereadores para que seja adotado, em até 180 dias, controle eletrônico de frequência de todos os servidores da casa legislativa.

A medida foi tomada pelo promotor de Justiça Renato Luiz da Silva Moreira, titular da 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva Núcleo Macaé, após representações sobre funcionários que estariam recebendo suas remunerações sem a efetiva prestação do trabalho.

PRAZO | Câmara tem até 180 dias para implantar controle eletrônico de frequência de todos os servidores

No documento, o promotor também recomenda que, no prazo de cinco dias, todos os servidores da Câmara, incluindo efetivos, comissionados e cedidos passem a assinar folhas de controle de frequência até que o sistema eletrônico seja implantado.

A recomendação enviada aos parlamentares lembra que o recebimento indevido de remuneração, sem que o servidor exerça as atividades, implica em infrações de natureza cível e criminal. E a ineficiência do controle de carga horária pode configurar improbidade administrativa.

MACAÉ | Ministério Público recomenda controle de frequência para servidores MACAÉ | Ministério Público recomenda controle de frequência para servidores Reviewed by Alessandro Teixeira on 4.5.16 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.