CABO FRIO | Padre desmente o prefeito Alair Corrêa

Lançando mão de seu conhecido estilo, o prefeito de Cabo Frio, Alair Corrêa (PP), usou o Facebook para responsabilizar integrantes do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe-Lagos) e do Sindicato dos Servidores Público Municipal de Cabo Frio (SINDICAF) por possíveis agressões praticadas contra ele durante o velório de uma pessoa próxima e na missa realizada na Igreja Católica do bairro São Cristóvão.

De acordo com relatos do prefeito, eles (os sindicalistas), “já não demonstravam respeito por quase nada nem por ninguém. Invadir prédios públicos como a Prefeitura, a Câmara, escolas e até hospitais já não causam mais espanto e por isso se excedem no abuso estimulados por ser moda no Brasil: protestar, na maioria das vezes, até pelo que não tem direito. Só que resolveram ultrapassar todos os limites, até o do já intolerável”.

A MISSA É PARA TODOS | Celebração religiosa não foi organizada para festejar o aniversário do prefeito, diz o padre

Em relação à missa que teria sido realizada em ação de graças pelo seu aniversário, Alair Corrêa disse que ao terminar a celebração “o padre Francisco permitiu fazer um agradecimento, como sempre aconteceu na Igreja Matriz na época dos padres João Luiz e o Zé Julio ao final das missas festivas”. 

- Nessa missa, celebrada em ação de graças pela minha vida, o padre Francisco permitiu que eu fizesse os meus agradecimentos; o fiz respeitando o local e o momento sem me ater a ideologia, partido ou adversários, escreveu o prefeito, acrescentando, após apresentar o que teria sido o discurso, que “a velharia do Sepe, que quer causar pânico e desordem na cidade, ao final da missa, feito loucas, enquanto eu recebia os cumprimentos dos meus amigos, foram a porta da sacristia para desacatar o padre Francisco ofendendo-o, agredindo-o fisicamente ao segurar em seu braço quando o mesmo tentava entrar”. 

Ao ser procurado pelo jornal Folha dos Lagos para falar sobre o episódio, o padre Francisco Luckmann admitiu que ficou constrangido com a situação e desmentiu que a missa havia sido dedicada ao aniversário do prefeito.

- A missa não foi para ele. Minutos antes, uma senhora chegou a mim pedindo se ele poderia falar. E eu cedi a palavra. Disseram que era para agradecer a presença de quem estava na assembleia (público que foi assistir à missa). Claro que incomodou. Fiquei constrangido, comentou o padre Francisco Luckmann.

COMENTÁRIO

Há lugar e tempo para tudo. Seja para manifestação de sindicatos ou para discurso político. O que vai reger isso tudo é a noção de respeito e o bom senso. Não apoiamos, em hipótese alguma, a prática desrespeitosa de quem quer que seja. 

Não cabe na igreja a manifestação contrária ao prefeito, assim como não se pode consentir a ações isoladas ou coletivas contra o chefe do Executivo em locais fora do campo de atuação dele enquanto gestor.

Também não podemos compactuar com as expressões baixas usadas por Alair Corrêa, que não se desfez do mau hábito de praticar agressões verbais na tentativa de desmerecer e desqualificar aqueles tidos como opositores. Está ficando feio. Está ridículo!

CABO FRIO | Padre desmente o prefeito Alair Corrêa CABO FRIO | Padre desmente o prefeito Alair Corrêa Reviewed by Alessandro Teixeira on 7.6.16 Rating: 5

Um comentário:

  1. Cabo Frio ta que só Jesus!
    Oh, Terrinha triste com muita gente patético!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.