IMPASSE | Empréstimo de Cabo Frio deve parar na Justiça

Sem a maioria dos vereadores da Câmara, conforme o esperado, o governo recuou e retirou da pauta da sessão desta quinta (2) a mensagem relativa ao empréstimo de até R$ 200 milhões junto ao Banco do Brasil. Mas ainda que o período eleitoral tenha começado oficialmente ontem – quando não são permitidas operações de crédito do tipo – os aliados do prefeito Alair Corrêa (PP) não perdem a esperança de concretizar a negociação.

VIGILÂNCIA | Servidores mantêm pressão para que os vereadores não autorizem empréstimo nas condições apresentadas

De acordo com a tese do grupo, a lei Crivella (Resolução nº 02/2015, que atualiza a Resolução nº 43/2001) tem caráter excepcional e, desta forma, estaria acima da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que proíbe operações de crédito nos oito meses finais de mandato para cargos executivos, com a dívida ficando para os sucessores.

Com isso, a aposta agora é ganhar tempo para possivelmente alterar o polêmico artigo 4 – que dá recursos próprios do município como garantia de pagamento da dívida e seria uma exigência do Banco do Brasil – e, quem sabe, reverter o voto de algum dos sete vereadores da chamada ‘bancada independente’, que já se manifestaram contrários ao empréstimo.

Isso é um posicionamento que tem que ser dado por eles. Não sei se é um posicionamento contrário ao projeto como um todo. Pelo que ouvi falar é só o artigo 4. Com relação a isso, dá tempo de propor emendas, inclusive supressivas, aponta o vice-líder do governo, Vinícius Corrêa (PP), afirmando que o processo se encontra ‘no prazo’.

Mas as dificuldades promete continuar grandes. Além da recomendação do Ministério Público, que pediu a retirada definitiva do projeto da pauta, sob pena de denunciar os responsáveis por improbidade, a oposição pretende se manter na cola do governo.

Em seu discurso, o líder Aquiles Barreto (Solidariedade) novamente criticou a tentativa de Alair de contrair o empréstimo no fim do mandato, bem como a indicação de uma instituição financeira específica.

- A Lei de Responsabilidade Fiscal é bem clara sobre haver licitação entre os bancos, para o município conseguir as melhores condições de juros, amortização e outras – disse.

Aquiles afirmou ainda que pode tomar ações judiciais, assim como também pretende Adriano Moreno (Rede).

- Caso a matéria seja aprovada, vou entrar com ação para a Justiça embargar o empréstimo.

Fonte: Folha dos Lagos

IMPASSE | Empréstimo de Cabo Frio deve parar na Justiça IMPASSE | Empréstimo de Cabo Frio deve parar na Justiça Reviewed by Alessandro Teixeira on 3.6.16 Rating: 5

Um comentário:

  1. pede pra ele da como garantia oque ele nos roubou esse tempo que esteve na prefeitura alair safadao

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.